A Arte da Guerra de Sun Tzu

Arte da Guerra

Título: “A Arte da Guerra – Sun Tzu”
Título original: “Sun Tzu: The Art of War”
Autor: Samuel B. Griffith
Editora: Evergreen/Taschen (2007)

Comentário:
É comum aceitar-se que o livro “A Arte da Guerra de Sun Tzu” é um tratado militar escrito durante o século VI a.C. pelo chinês Sun Tzu, dividido em treze capítulos, todos abordando aspectos relacionados com a estratégia na guerra. Estudos mais recentes, porém, têm vindo a questionar essas convicções.
A abertura gradual da China ao mundo ocidental tem permitido que historiadores e estudiosos da cultura chinesa tenham acesso a arquivos e documentos até aqui inacessíveis, lançando novas luzes sobre esta obra ancestral. Assim, defendem que é pouco provável que estes ensaios tenham sido escritos na data apontada, situando-os no séc. IV a.C.. Da mesma forma, a estrutura do escrito variou ao longo do tempo, apresentando um número bastante diverso de capítulos e versículos. Há mesmo quem considere que Sun Tzu nunca terá existido, sendo uma figura mítica e lendária alimentada ao longo dos tempos por diferentes personalidades eruditas das sucessivas dinastias chinesas.
Independentemente da questão da autenticidade da autoria e de todas as outras dúvidas que a obra suscita, é inquestionável o seu enorme valor e a sua importância decisiva.
Múltiplas referências evidenciam o seu uso através da história, tendo proeminentes estrategas militares, como Napoleão Bonaparte, Adolf Hitler e Mao Tse Tung, recorrido ao livro com assiduidade e atribuindo-lhe o carácter de obrigatório. Mas o mérito destes ensaios ultrapassa largamente o âmbito marcial, sendo hoje considerados como indispensáveis em qualquer definição estratégica de competição.
À semelhança do que acontece na política com “O Príncipe” de Maquiavel, no mundo dos negócios “A Arte da Guerra” de Sun Tzu é tido como uma Bíblia, o cânon a seguir por tudo o que é economista e administrador com algum pingo de ambição. Ironicamente de inspiração taoista, os ensinamentos nele expostos, pelo seu saber e lucidez profundos, deveriam fazer parte da formação pessoal de cada um de nós.
Para os eventuais interessados, existem diversas edições disponíveis no mercado, cada uma delas com os seus motivos de atracção, mas a da autoria de Samuel B. Griffith, que aqui apresento, é, sem qualquer dúvida, a versão definitiva e a que importa adquirir. Mais do que uma simples enunciação dos capítulos de Sun Tzu, o livro é um extraordinário e desenvolvido ensaio que aborda todos os contextos que envolvem a criação desta obra. Enriquecida por comentários preciosos dos mais ilustres seguidores do pensamento de Sun Tzu e magistralmente ilustrada com trabalhos da arte chinesa, esta edição apresenta ainda um bom gosto invulgar no seu design e um cuidado requintado na sua produção. Claro que o livro, com uma capa em tecido impressa em relevo dourado, para o preço que apresenta – apenas 22 euros –, só poderia ser fabricado na… China!

Género:
Ensaio histórico

Destinatários:
Aqueles a quem interessam os domínios da psicologia humana e os saberes ancestrais das sociedades clássicas. Em particular, os interessados pelo controlo emocional desenvolvido nas culturas asiáticas. Com especial proveito, também, para todos aqueles cujos interesses nada têm a ver com estas questões e cujo sentido da vida passa em exclusivo por fazer fortuna a qualquer preço!

Citação:
“Aqueles que são hábeis na guerra, subjugam o exército inimigo sem combater.” in capítulo III, v.10



[Página Inicial]

6 comentários»

  Paulo Vinhal wrote @

Quantos (portugueses, pelo menos) ainda abrirão esse livro? Ter na estante é uma coisa… lê-los é outra.

http://www.rosenoire.org/archives/Hagakure.pdf

Abraço do Paulo Vinhal do arte sem muros

  Tiago Coen wrote @

Viva, Paulo!
Obrigado pelo teu comentário e pelo texto que enviaste em pdf. Ainda não tive tempo para o ler, mas já o imprimi. Recomendo!
Ao contrário do que imaginas, o “Arte da Guerra” vende muito bem – esta edição, que deverá ser a mais cara, está esgotada em todo o lado.
Aceito que nem todos lhe dedicarão a atenção que o livro merece, mas num país que tão poucos livros consome, já será motivo de regozijo que, pelo menos, se vendam, não achas?
Abraço!
TC

  APPL wrote @

Li há anos o livro e achei-o extraordinário, pela actualidade.
A alma do homem nunca divergiu muito ao longo dos tempos … :).

Ao contrário de Paulo Vinhal, acredito que muitos (portugueses e não só) leiam este livro.

Mas, caso o não façam, acompanho a recomendação de leitura 🙂

  Tiago Coen wrote @

Sim, é um livro para se ler e consultar muitas vezes.
E ao contrário do que o Paulo Vinhal pensa, tem grande saída no nosso país. Eu conheço, pelo menos, 5 edições diferentes, o que revela o interesse do mercado.
É certo que virou moda no meio dos operadores financeiros e dos gestores empresariais, mas de modas dessas nunca irei desdenhar!
😉

  Catarina Costa Macedo wrote @

Sem dúvida genial e uma leitura obrigatória!

  Rodrigo Jacques wrote @

Legal seu post, deem também uma olha no nosso em http://nerdwiki.com/2013/12/19/arte-da-guerra/ Obrigado.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: