Não, No, Non, Nein

No

Há um sem-número de motivos para anuirmos a algo ou dizermos sim a alguém (por simpatia, por moda, por compromisso, por contrato, por submissão, por aspiração de pertença, por medo…), quase todos eles definindo apenas o nosso ser social.
Já quando dizemos não, é o nosso ser individual, o nosso verdadeiro carácter, que se afirma e manifesta.

Advertisements

4 comentários»

  Daniel Marques wrote @

Reblogged this on .

  Lu wrote @

Muito bem observado. 🙂

  Cláudia wrote @

Sendo assim, ninguém me pode acusar de falta de caráter! 😉

  TC wrote @

e depois há o grupo humano dos “nãos” militantes, “coleira” – tantas das vezes – dos desesperançados, dos amedrontados, dos arrogantes… gosto dos “nãos” quando abrem alternativas, e essas também indicam a massa de que são feitas essas criaturas.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s